Em fase de teste, bandeira tarifária permite planejar consumo

Em 2013, a Aneel vai introduzir o sistema de Bandeira Tarifária, que vai informar ao consumidor se ele vai pagar mais caro ou mais barato pela energia que consome, de acordo com o custo da geração. Em 2014, será obrigatório...

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a partir de 2014, vai implantar um sistema no qual o consumidor vai saber, antecipadamente, se vai pagar mais caro ou mais barato pela energia elétrica que vai utilizar, a depender das condições de geração da eletricidade. É a Bandeira Tarifária, que já está em fase de teste, em caráter educativo, até o final de 2013.

Com a novidade, as contas de energia virão indicando as variações de preço com uma bandeira, que poderá ser verde, amarela ou vermelha. As distribuidoras de energia divulgarão, na fatura, a simulação da aplicação das bandeiras para o subsistema de cada região do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Atualmente, os custos da geração e as diferenças de demanda da energia já são repassados ao consumidor residencial, no entanto, é feito de uma vez só, no reajuste tarifário anual. Para a indústria, já há uma diferenciação, porém é feita por horário em um período fixo, explica José Starosta, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Serviço de Conservação de Energia (Abesco).

Para ele, a Bandeira Tarifária poderia ter sido implantada há mais tempo, como forma do consumidor se planejar para equilibrar o consumo, já que teria noção do custo da energia para o mês seguinte.

Apagão

“O Brasil consumia cerca de 430 terawaltt-hora por ano (TWh/ano) em 2011. A sociedade aprendeu a economizar no “apagão” de 2001, depois relaxou um pouco. Ao contrário do restante do mundo, estamos muito bem de potencial energético. Tem água no Sul e Sudeste. No Nordeste, tem um vento fantástico. Mas a eficiência energética é muito importante”, analisa Starosta.

Por causa da baixa nos reservatórios e o consequente uso da energia das termelétricas – que é mais cara -, a indicação apresentada seria a bandeira vermelha, o que significa que a tarifa estaria mais cara próximo mês. Conforme o consultor de energia da Federação das Indústrias do Ceará (Fiece), Jurandir Picanço, a alta não seria na mesma proporção do desconto dado pelo Governo Federal às contas de energia, mas certamente, reduziria o corte.

“Esse mecanismo é muito salutar. Na situação que estamos agora, seria a bandeira vermelha, que corresponde o valor da tarifa superior ao da normal. Se começar a chover muito, o preço vai cair e a bandeira muda”, exemplifica Picanço.

O especialista afirma que o novo sistema é bom para a indústria, que pode se planejar para fazer um estoque no caso de energia mais barata ou reduzir a produção em caso de energia mais cara. “Se você tem que pagar, é melhor que você saiba que está pagando do que levar um susto depois. É uma alternativa inteligente, porque o consumidor participa mais efetivamente sua conta”.

O quê

ENTENDA A NOTÍCIA

Com a Bandeira Tarifária, as contas de energia irão detalhar o preço que o consumidor paga pela geração. O usuário saberá, por exemplo, se a energia é gerada por hidrelétricas (mais baratas) ou térmicas ( mais caras)

SERVIÇO

Cartilha da Aneel sobre como economizar energia:

Onde: http://www.aneel.gov.br/biblioteca/downloads/livros/Cartilha_use_energia.pdf

Este texto não é de autoria do Portal Rede Inteligente, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de textos que tenham a necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Portal Rede Inteligente. Para acessar o texto em seu veículo original, clique aqui.
Você também vai querer ver:
Consumo elétrico monitorado
A iHouse vai lançar em agosto deste ano o Snapgrid, um gerenciador de consumo energético para residências...
Continue Lendo...
EUA: grandes potências prometem reduzir consumo em cúpula sobre energia
As principais economias do mundo, reunidas em Washington para uma cúpula sobre energia limpa, comprometeram-se nesta terça-feira a reduzir o consumo dos grandes "devoradores" de eletricidade ...
Continue Lendo...
Consumo elétrico monitorado
EUA: grandes potências prometem reduzir consumo em cúpula sobre energia
+